REIHÔ

礼法

REIHÔ

samurai

O Reihô é literalmente traduzido como “Modos de reverências”, mas, pode ser traduzido como "etiqueta", "maneiras" ou "cortesia." É uma conduta enraizada profundamente na cultura japonesa, e essa conduta é mostrada não somente nas artes marciais japonesas tradicionais, mas, em quase todas as atividades. Para muitas culturas ocidentais pode parecer uma "cerimônia" ou um "ritual", ato até religioso, porém, não é o caso. Essa conduta é elemento da formalidade e disciplina japonesa e é um ato considerado como educação, controle e respeito.

rei

O que conhecemos como Kata ou forma é vista em cada ato da vida japonesa, em alguns casos esses comportamentos são mais específicos dependendo da circunstância. Um exemplo bem definido dessa formalidade é vista no 茶の湯 Chanoyu ou Cerimônia do Chá, ou condutas corriqueiras como ao entrar em uma casa japonesa, onde os calçados são deixados na entrada (玄関 Genkan).

Nas Artes Marciais, o Reihô é uma formalidade ainda mais importante e especifica. Foi graças a essa formalidade que muitos Bushi evitaram situações de conflito. A etiqueta foi uma necessidade fundamental na convivência entre os guerreiros. Um guerreiro tinha que agir minuciosamente conforme as regras de etiqueta, como ao entrar em uma habitação, retirar sua espada ou fixá-la na presença de outro guerreiro, mesmo ao sentar-se ou ficar de pé, existia seu lugar segundo as regras. Um exemplo pode ser mostrado ao sentar-se em Seiza (sobre os calcanhares), a forma incorreta de sentar poderia acarretar duas situações perigosas. Uma, a não encostar os glúteos sobre os calcanhares, um oponente repentino poderia aproveitar a falta de estrutura ou Kuzushi para atacá-lo. Dois, poderia parecer que essa elevação dos quadris fosse uma reação ou ameaça de ataque, e com isso, um conflito surgiria.

Hoje, nas práticas marciais tradicionais, a necessidade da etiqueta e mais formalidade e menos necessidade de sobrevivência, porem, por estarmos treinando técnicas perigosas e muitas vezes fatais, devemos mostrar todo nosso autocontrole, respeito e disciplina com o companheiro, o ambiente e as armas de treino. O estado de 残心 Zanshin (coração, mente e espírito alerta) deve ser permanente, e o reflexo dessa disciplina será transposto para o cotidiano, aprendendo a respeitar a vida e nosso semelhante.

E também pelo respeito à tradição ancestral, já que estamos recebendo e repassando conhecimentos seculares ou mesmo milenar de uma cultura diferente da nossa, e por tanto, devemos nos comportar com esse espírito integrado a todas essas tradições.

O respeito, disciplina, gratidão e comprometimento na prática de qualquer arte tradicional no Japão têm uma conotação muito diferente ao visto no ocidente. Esses valores são realmente levados a sério pelos orientais.

Em geral, no ocidente o comprometimento dura enquanto houver algum retorno, seja ele prazeroso ou material. A intolerância, impaciência e o imediatismo ocidental fazem com que ele enxergue qualquer empecilho ou dificuldade como desculpa para sua falta de disciplina, paciência e comprometimento, ao invés de colocá-los como parte de sua batalha para seu desenvolvimento pessoal.

rei1

Conduta dentro do Dôjô:

Ao entrar no Dôjô, cumprimente com 自然礼 Shizen Rei (reverência em pé) os que já estejam presente dizendo: お早うございます Ohayô Gozaimasu (Bom dia), 今日は Konnichiwa: (Boa Tarde, também usada a qualquer hora do dia como oi ou olá) ou 今晩は Konbanwa (boa noite ao cumprimentar). Se você já está no Dôjô deve-se levantar e cumprimentar o 先生 Sensei (professor) quando ele chegar.

Antes de entrar no Tatami, vire-se para o 上座 Kamiza (local onde se encontra o 神棚 Kamidana ou santuário) e reverencie com 自然礼 Shizen Rei. Se você chegar atrasado, arrume-se depressa e espere a autorização do Sensei para entrar no Dôjô, imediatamente vá ao canto do Tatami e direcionado ao Kamiza sente-se em 正座 Seiza e cumprimente em 正座礼 Seizarei (saudação sentado), logo após reverencie o 先生 Sensei.

No início da aula o Sensei poderá dizer でわ稽古を始まる Dewa Keiko Wo Hajimeru (vamos começar o treino) ou simplesmente どうぞ Dozô. O Senpai (aluno avançado) pedirá a todos para sentar-se dizendo: お掛け下さい Okake Kudasai e alinhar dizendo: 整列下さい Seiretsu Kudasai. Todos os praticantes se alinharão em Seiza de frente ao Kamiza, obedecendo à graduação de faixa, e dentro das faixas, por idade. O Sensei sentará em Seiza de frente a classe.

O 先輩 Senpai ou o Sensei instruirá para executar o 黙想 Mokusô (concentração para o treino). Todos colocarão as mãos sobre o colo em 定印 Jôin (mudra com a mão direita em cima da esquerda e os polegares tocando-se ligeiramente), o olhos se fecham, mas não completamente, com as pálpebras relaxadas. Após alguns minutos, o Sensei encerrará dizendo 黙想止め Mokusô Yame (pare a concentração). Todos abrirão os olhos e colocarão as mãos nas coxas.

Agora iniciará o 神前礼 Shinzen Rei (saudação de frente a santuário). O Sensei se virará de frente ao Kamidana e colocará suas mãos em 合掌 Gasshô (gesto com as palmas juntas) e os estudantes repetem o gesto. Então o Sensei recita o 言霊 Kotodama (uma forma de mantra, traduzido como “dizeres espirituais”): 千早振る 神の教えは 永久に 正しき 心身を守るらん Chihayafuru Kami No Oshiewa Tokoshieni Tadashiki Kokoro Mi Wo Mamoruran (1000 tremores rápidos (recorre a purificar a área)... Os ensinamentos de Deus nunca mudam ao longo da eternidade e o protegerá se você tiver uma mente/coração/espírito correto), e após ele continua: 詞韻波羅蜜大光明 Shikin Haramitsu Daikomyô (Os sons das palavras está em nosso alcance para perfeição e nos conduzirão à iluminação), então todos repetem a última parte. Logo todos então batem palmas (拍掌 Hakushô) duas vezes, executam uma reverência, e bate uma vez mais seguida por outra reverência.

Agora se faz o Shi Rei ou reverência ao Sensei. O professor se vira de frente a classe e então o 先輩 Senpai comandará para todos corrigir a postura e se curvar ao professor dizendo 姿勢を正して、先生に礼 Shisei Wo Tadashite, Sensei Ni Rei. Os estudantes então reverenciam o Sensei, enquanto ele faz o mesmo aos estudantes, com todos dizendo 御願いします Onegai Shimasu (Por favor, me ajude). Se o professor não estiver e for o Senpai que conduzirá a aula, ele diz 姿勢を正して、神前に礼 Shisei Wo Tadashite, Shinzen Ni Rei (arrumem suas posturas, cumprimentem o santuário). Tradicionalmente quando o Sensei não está na aula o Senpai não vai para frente da classe onde o professor senta, ele fica no lugar habitual.

Ao término da aula o Sensei pode anunciar dizendo 稽古終わり Keiko Owari. O Senpai novamente pede a todos que se sentem alinhados, o Sensei se colocará novamente em frente aos alunos e então é repetido o Mokusô conforme o comando. Ao terminar o Mokusô os procedimentos continuam como no início, porém, ao reverenciarem o Sensei é dito 有難う御座いました Arigatô Gozaimashita: Obrigado. O Sensei irá se levantar, e somente após ter saído do Kamiza, os alunos se levantarão.

Ao sair do Tatami execute o Shizen Rei, e quando for se despedir dos companheiros no Dôjô despesa dizendo: Oyasumi Nasai (boa noite) ou Shitsurei Shimasu (mais formal - me perdoe vou partindo). Conforme o processo de amizade entre os demais praticantes, algumas formalidades, são dispensadas. Outros dizeres podem ser: Sayonara (até logo), ではまた Dewa Mata (te vejo depois ou até a próxima), また明日 Mata Ashita (até amanhã).

Quando houver qualquer erro de conduta dentro do Dôjô, imediatamente se curve dizendo 御免なさい Gomen Nasai (Desculpe-me).

Outras obrigações e condutas importantes para os membros da UWBK são:

  • É responsabilidade de todos manter as regras e condutas tradicionais da prática marcial no Dôjô. O Dôjô é um local para o desenvolvimento físico e espiritual, portanto o ambiente deve ser sempre de respeito;
  • É de responsabilidade de todos criar uma atmosfera positiva de harmonia e respeito. Respeito acima de tudo é um pensamento a ser cultivado continuamente no Dôjô. A insolência jamais será tolerada, devemos ter consciência de nossas limitações;
  • Cada pessoa tem condições e razões diferentes para treinar. Devemos respeitar suas expectativas. Independentemente de classe social, nacionalidade, sexo, raça ou crença religiosa poderá praticar desde que respeitem as normas da arte;
  • É um dever moral de todos usar as técnicas do Bugei (Artes Marciais) para fins pacíficos visando sempre construir um comportamento ético para com o semelhante;
  • Jamais deixar de cumprimentar as pessoas ao entrar ou sair do Dôjô. O cerimonial tradicional de início e finalização do treinamento deve ser realizado nos treinamentos rotineiros;
  • Respeite os alunos mais experimentados, jamais tente ensinar, ou corrigir alguém com grau superior, respeite a hierarquia. Também evite, se você não é faixa preta, corrigir ou ensinar sem autorização do Sensei;
  • Reverencie o Dôjô ao entrar e ao sair do mesmo em qualquer circunstância, como também o Sensei e o parceiro de treino após receber alguma informação;
  • O Dôjô não é uma praia, sente sempre em Seiza, Fudôza ou Aguri (pernas cruzadas), no caso de deter problemas no joelho;
  • O Dôjô não deve ser usado para outros fins que não sejam práticas relacionadas com as disciplinas orientais e apenas com autorização do Sensei (professor);
  • Nunca entre no Tatami calçado (salvo o Tabi interno e meias) ou usando qualquer tipo de ornamento (jóia, relógio, anel, piercing, etc), bem como de vestimenta que desrespeite o Dôjô, como: bonés, roupas decotadas, justas, bermudas, sunga, maio, etc;
  • Respeitar o uniforme de treinamento (Budôgi), ele deve estar sempre em boas condições de aparência e higiene;
  • Mantenha sempre a higiene pessoal, lave os pés antes de entrar no Tatami (traga a sua própria toalha);
  • Não se deve usar qualquer tipo de ornamento (jóia, relógio, anel, etc), levar comida ou objetos pessoais ao Tatami, salvo equipamento de treino autorizado pelo Sensei;
  • É decisão do Sensei quando ele deve ensinar alguma técnica (Waza). Não se podem comprar técnicas. A mensalidade é uma pequena parcela para ajudar a pagar as despesas para o local de treinamento e uma forma muito pequena de demonstrar gratidão do aluno ao professor por seus ensinamentos;
  • Quando o Sensei demonstrar uma técnica fique sempre em Seiza, evitar conversas paralelas, após faça o cumprimento tradicional em sinal de agradecimento;
  • Quando o final de uma técnica é assinalado pelo instrutor, cumprimente seu parceiro e volte imediatamente a seu lugar;
  • Manter o Dôjô sempre limpo e organizado é dever de todos;
  • Evite se atrasar para aula, poderão ser tolerados 15 minutos. Espere a autorização para entrar no Tatami, faça a saudação ao Kamidana (Templo) e após, ao Sensei;
  • Nunca saia do Tatami sem autorização do Sensei. Em caso de extrema necessidade, não saia descalço, use algum calçado (chinelo ou similar) que deve ficar na entrada do Tatami com a ponta voltada para fora;
  • Evite esquecer ou deixar quaisquer tipos de objeto pessoal do Dôjô, e se eventualmente encontrado qualquer objeto dentro da sala, deve ser levado ao professor ou recepção;
  • Não deixe nenhum tipo de detrito no Tatami, como: band-aid, esparadrapo, lenço de papel, etc;
  • Jamais se dispa no Dôjô ou transite sem camisa;
  • É terminantemente proibido fumar dentro do Dôjô, bem como o uso de celular, conversas em tom elevado o qualquer ato que possa gerar distração à aula;
  • Desligue o celular ou similar antes de entrar no treino;
  • As armas e equipamentos de treino do Dôjô somente devem ser usados com o devido cuidado e respeito pelos praticantes mediante a autorização do Sensei;
  • Jamais mexa no Kamidana (prateleira sagrada), salvo a pedido do Sensei;
  • As janelas devem ser fechadas, os ventiladores, ar condicionado e luzes desligadas ao termino da aula, salvo quando houver aula subseqüente;
  • Mantenha o máximo de silêncio e atenção durante a aula. Quando o Sensei estiver mostrando ou explicando algo, mantenha-se sentado, evite comentários e cumprimente em seguida;
  • Não deve haver conflitos de ego entre os praticantes, essa não é a filosofia do Budô (caminho marcial);
  • Os alunos mais antigos devem sempre tomar a iniciativa de serem prestativos ao Sensei, iniciantes e visitantes;
  • Nenhum praticante poderá repassar quaisquer informações ou conteúdo técnico a pessoas que não sejam membros da UWBK;
  • Quando houver alguma dúvida em aula, nunca chame o Sensei, vá até ele ou eleve a mão e espere que ele vá até você;
  • Nunca cruze braços dentro do Tatami, se irrite ou argumente com o Sensei ou parceiro de treino, seja tolerante e perseverante;
  • No início e término da aula, alinhar-se em Seiza obedecendo à graduação de faixa, e dentro das faixas, por idade, para as reverências necessárias. O mais graduado mantém-se à direita do Sensei. No término da aula espere sempre o Sensei levantar para após você fazer o  mesmo.